Remedio caseiro para dor de garganta

remedio caseiro para dor de garganta

Como aliviar a dor da garganta?

Usada em quantidade razoável durante séculos na América do Norte e Europa, a erva marshmallow, conhecida como althaea, possui um composto chamado mucilagem, que ajuda a aliviar as membranas mucosas presentes na garganta. Se você tiver diabetes, consulte um médico antes de fazer a receita.

Como acalmar a garganta inflamada e a dor de garganta?

Um ótimo chá para acalmar a garganta inflamada e a dor de garganta é o chá de abacaxi, que é rico em vitamina C e ajuda a fortalecer o sistema imune, podendo ser consumido até 3 vezes por dia. O chá de tanchagem e de gengibre com mel também são opções de chás que podem ser tomados para melhorar os sintomas de garganta inflamada.

Como Combater a inflamação na garganta?

O eucalipto é um antisséptico natural e auxilia o corpo a combater os microrganismos que podem estar causando a inflamação na garganta. 1 litro de água. Ferver a água e depois adicionar as folhas do eucalipto. Deixar esfriar um pouco e inalar o vapor que sai deste chá no mínimo 2 vezes ao dia por 15 minutos.

Como manter a garganta hidratada?

Além de tomar chá, é ainda importante manter a garganta sempre bem hidratada e, por isso, deve-se beber pequenos golinhos de água ao longo do dia, pois isto também auxilia na recuperação do corpo e ajuda a combater a sensação de garganta irritada .

Como curar a dor de garganta?

O bicarbonato de sódio é outro dos grandes aliados para curar a dor de garganta pois ajuda a minimizar os danos e as feridas que possam surgir durante um resfriado muito forte. Adicione em um copo copo de água morna uma colher de sopa de bicarbonato e faça gargarejos três vezes por dia, notará como irá aliviar a sua dor de garganta.

Como aliviar as dores de garganta no quarto?

Muitas pastilhas de ervas que podem ser encontradas em farmácias contêm analgésicos como limão ou mel. Algumas pastilhas para garganta, como Vick ou Amidalin, são seguras e eficientes, contendo remédios (anestésicos) que causam dormência para aliviar a dor. [1]

Como aliviar a irritação da garganta?

Chupar bala ou pastilhas de mel com limão ou menta, ajuda a aumentar a quantidade de saliva, hidratando e diminuindo a irritação da garganta. Além de conterem extratos naturais com propriedades bactericidas, algumas pastilhas também podem ter medicamentos, como analgésicos e antissépticos, que também ajudam a aliviar a irritação na garganta. 7.

Como aliviar a garganta?

Isso tem um cheiro muito bom e alivia sua garganta. Beba suco de laranja fresco com um pouco de sal e mel pela manhã. Tome ibuprofeno ou qualquer remédio equivalente para ter alívio temporário. Não dê esses medicamentos a crianças sem antes consultar um médico. Evite fumar ou beber álcool.

O que é uma inflamação na garganta?

Uma inflamação é nem mais nem menos que uma reação do organismo perante uma infeção ou lesão dos tecidos do corpo. Várias condições podem levar a uma inflamação na garganta, entre as mais comuns encontramos a gripe ou resfriado, laringite, faringite, amigdalite, mononucleose e parotidite infecciosa (papeira).

Quais são os melhores remédios caseiros para a garganta inflamada?

A canja é uma excelente ideia para quem está com a garganta inflamada. Para além de ser um caldo, é ingerida morna ou quente, e por isso vai ajudar a reforçar o seu organismo e as suas defesas. Trata-se de um remédio muito antigo para as constipações, e deve ser provavelmente um dos melhores remédios caseiros.

Como acalmar a garganta inflamada e a dor de garganta?

Um ótimo chá para acalmar a garganta inflamada e a dor de garganta é o chá de abacaxi, que é rico em vitamina C e ajuda a fortalecer o sistema imune, podendo ser consumido até 3 vezes por dia. O chá de tanchagem e de gengibre com mel também são opções de chás que podem ser tomados para melhorar os sintomas de garganta inflamada.

Quanto tempo dura a irritação da garganta?

Quando a irritação persistir por dois ou três dias, vá ao médico; ele realizará uma cultura do material da garganta com um cotonete, que será analisado para verificar se há algum sinal de estreptococos. Este artigo foi coescrito por Andrea Rudominer, MD, MPH.

Postagens relacionadas: