Dedução de prejuízos fiscais 2021

dedução de prejuízos fiscais 2021

Quais são os prazos e condições para a dedução dos prejuízos fiscais?

Os prazos e condições para a dedução dos prejuízos fiscais encontram-se previstos no art.º 52.º do CIRC, havendo que considerar a redação do mesmo (e eventuais disposições transitórias) relativamente ao ano em que foi apurado o prejuízo bem como do ano em que se pretende efetuar essa dedução.

Quando começa o regime especial de dedução de prejuízos fiscais?

Assim, um sujeito passivo não considerado micro, pequena e média empresa pelo Decreto-Lei n.º 372/2007, de 6 de novembro, beneficiará do prazo de 12 anos para dedução dos prejuízos fiscais gerados nos períodos de tributação de 2020 e 2021, em vez dos normais 5 anos previstos no artigo 52.º do CIRC.

Quais são os prazos para dedução dos prejuízos fiscais em sede de IRC?

No que se refere concretamente aos prazos para dedução dos prejuízos fiscais, em sede de IRC, o limite indicado na exposição encontra-se correto, com as seguintes ressalvas: . Prejuízo apurado no ano 2010 - 4 anos (2011 a 2014), inclusive . Prejuízo apurado no ano 2011 - 4 anos (2012 a 2015), inclusive .

Quando deve ser deduzido os prejuízos fiscais apurados há mais tempo?

De acordo com o n.º 15 do art.º 52.º do CIRC (agora revogado) devem ser deduzidos em 1.º lugar os prejuízos fiscais apurados há mais tempo.

Quais são os prazos para dedução dos prejuízos fiscais em sede de IRC?

No que se refere concretamente aos prazos para dedução dos prejuízos fiscais, em sede de IRC, o limite indicado na exposição encontra-se correto, com as seguintes ressalvas: . Prejuízo apurado no ano 2010 - 4 anos (2011 a 2014), inclusive . Prejuízo apurado no ano 2011 - 4 anos (2012 a 2015), inclusive .

Quais são os campos de prejuízos fiscais deduzidos?

Assim, nas declarações a entregar já este ano, nos campos 309, 320 e 331, são inscritos os prejuízos fiscais deduzidos em cada um dos regimes, e nos respetivos subcampos devem ser discriminados os montantes deduzidos por período do respetivo apuramento.

Quando começa o regime especial de dedução de prejuízos fiscais?

Assim, um sujeito passivo não considerado micro, pequena e média empresa pelo Decreto-Lei n.º 372/2007, de 6 de novembro, beneficiará do prazo de 12 anos para dedução dos prejuízos fiscais gerados nos períodos de tributação de 2020 e 2021, em vez dos normais 5 anos previstos no artigo 52.º do CIRC.

Quando os prejuízos fiscais são dedutíveis?

7 — Os prejuízos fiscais respeitantes às sociedades mencionadas no n.º 1 do artigo 6.º são deduzidos unicamente dos lucros tributáveis das mesmas sociedades.

Quais os prazos para efetuar a dedução dos prejuízos fiscais?

Quais os prazos para efetuar a dedução dos prejuízos? Os prazos para deduzir os prejuízos fiscais são aqueles que constam do artigo 52.º do CIRC, nas condições aí previstas, não havendo prazo especial previsto para as situações em que exista a alteração de atividade.

Quando começa o regime especial de dedução de prejuízos fiscais?

Assim, um sujeito passivo não considerado micro, pequena e média empresa pelo Decreto-Lei n.º 372/2007, de 6 de novembro, beneficiará do prazo de 12 anos para dedução dos prejuízos fiscais gerados nos períodos de tributação de 2020 e 2021, em vez dos normais 5 anos previstos no artigo 52.º do CIRC.

Qual o prazo para dedução à coleta do IRC?

No período de tributação de 2020 e no período de tributação seguinte, fica suspensa a contagem deste prazo de 8 anos para dedução à coleta do IRC. O RFAI é aplicável a investimentos relevantes realizados em ativos fixos tangíveis e ativos intangíveis, em determinadas condições.

Quais são os campos de prejuízos fiscais deduzidos?

Assim, nas declarações a entregar já este ano, nos campos 309, 320 e 331, são inscritos os prejuízos fiscais deduzidos em cada um dos regimes, e nos respetivos subcampos devem ser discriminados os montantes deduzidos por período do respetivo apuramento.

Postagens relacionadas: