Mais

mais

Por que e por que?

Exemplo: Porque agora não temos tempo. Por quê: utilizado em perguntas no fim das frases. Exemplo: Você não gosta dessa matéria, por quê? Porquê: possui o valor de substantivo e indica o motivo, a razão. Exemplo: Gostaria de saber o porquê dele não falar mais comigo. Quando usar Por que?

Qual a diferença entre mas e mais?

“Mas” e “mais” também apresentam outras classificações. “Mas” pode ser, além de conjunção, substantivo masculino. E “mais”, além de advérbio, pode ser adjetivo e substantivo masculino. O português é uma língua incrível. Dê uma olhadinha no dicionário agora mesmo para conferir outros exemplos de como essas palavras podem ser usadas.

Por que usar os porquês?

Ao usar os porquês, podemos manifestar uma dúvida ou uma certeza, isto é, perguntar ou afirmar. A seguir, vamos ler alguns exemplos de frases com os porquês, retiradas do livro A hora da estrela, de Clarice Lispector (1920-1977):

Qual a diferença entre por que e por que?

O uso dos porquês depende do sentido que queremos dar a uma frase. Assim, usamos “por que” com o mesmo valor de “pelo qual”, “pelos quais”, “pela qual”, “pelas quais”, “por qual”, “por qual razão” e “por qual motivo”. Já o “por quê”, no sentido de “por qual razão” ou “por qual motivo”, leva acento quando ocorre no final de frase e antes de ...

Por que e porquê?

Quando usar Por quê? Por quê, escrito separado e com acento circunflexo, é usado em perguntas no fim das frases interrogativas diretas ou de maneira isolada. Antes de um ponto mantém o sentido interrogativo ou exclamativo.

Qual a diferença entre porque e por que?

Alguns exemplos são: “Não sei por que motivo você vai faltar amanhã” (significado: pelo qual motivo) e “Por que você vai faltar amanhã?” (significado: por qual razão?). Resumindo, o por que (escrito separado) é usado tanto em perguntas quanto afirmações, e questiona ou explica o motivo ou a razão de algo.

Qual é o sinônimo de porquê?

O “porquê” (junto e com acento) é um substantivo usado como sinônimo das palavras “razão” e “motivo”.

Por que usar os porquês?

Ao usar os porquês, podemos manifestar uma dúvida ou uma certeza, isto é, perguntar ou afirmar. A seguir, vamos ler alguns exemplos de frases com os porquês, retiradas do livro A hora da estrela, de Clarice Lispector (1920-1977):

Como usar os porquês corretamente?

Mais do que decorar nomenclaturas complicadas e classificações que só são úteis para nós revisores, veja os exemplos com atenção e passe a usar os porquês corretamente. Os porquês são quatro e podemos, para lembrar, organizá-los em duas duplas. Uma dupla de “separados”: por que e por quê. Uma dupla de “grudados”: porque e o porquê.

Quais são os porquês?

Os porquês são quatro e podemos, para lembrar, organizá-los em duas duplas. Uma dupla de “separados”: por que e por quê. Uma dupla de “grudados”: porque e o porquê. Memorizados quais são os porquês, vamos entender qual é o uso de cada um deles.

Por que e porquê?

Quando usar Por quê? Por quê, escrito separado e com acento circunflexo, é usado em perguntas no fim das frases interrogativas diretas ou de maneira isolada. Antes de um ponto mantém o sentido interrogativo ou exclamativo.

Quais são as frases com os porquês?

Ao usar os porquês, podemos manifestar uma dúvida ou uma certeza, isto é, perguntar ou afirmar. A seguir, vamos ler alguns exemplos de frases com os porquês, retiradas do livro A hora da estrela, de Clarice Lispector (1920-1977): “Depois na certa escreverei algo alegre, embora alegre por quê?”

Por que isto é tão caro? Queria saber por que você não me telefonou ontem. Quando usado no meio das frases, por que tem a função de pronome relativo. Pode ser substituído por por qual e pelo qual. O local por que passei é muito bonito. (O local por qual passei é muito bonito.) A razão por que sobra sempre para mim, eu não sei.

Postagens relacionadas: